Sobre voltar a estudar depois de adulta e voltar a ser uma criança (empoderada)

Landscape

Não sou a primeira a falar isso e vocês já devem saber. Mas repito. Quando a gente volta a estudar depois de adulto, a gente volta a ser aquela pessoa que ía na escola com 11 anos de idade.

Três semanas estudando alemão todos os dias com uma turma. Pronto, ja voltei a ser a Antonina do Colégio Nossa Senhora do Rosário, Volta Redonda. Não adianta saber que a escolar fica em um squat em Kreuzberg. Tem dias que me sinto no alto de um morro em Volta Rendonda, com vista privilegiada para a fumaça da fábrica.  Se você já estudou depois de adulta, já deve ter acontecido com você.

Alguns de nós voltam a ser crianças mudadas. Esse é meu caso. Sou a mesma pessoa, mas depois de uns 20 anos de análise, feminismo, porradas variadas da vida e muitos livros e músicas, sou uma criança empoderada, o que também pode signigicar ser um demónio encarnado.

Mas prefiro ser assim do que ser como muita gente que conheço, que não superou trauma algum e volta para a escola e tem as mesmas reações que tinha aos 11, com a diferença que não podem mais ligar para a mãe e pedir para ela falar com a professora. E com a vantagem de que podem faltar aula sem autorização (o que pode virar um problema sério).

No meu caso, meu ascendente ( que agora descobri ou resolvi que é áries, eu achava que era Touro) veio de frente. Nunca fui uma aluna briguenta. Nunca tirei nota de mau comportamento no Rosário. Eu era comportada. Eu era quieta. E eu não era popular. Até que comecei a ouvir rock e fumar maconha e… deixa pra lá. Hoje, sou uma aluna quase popular.

Esse tipo de revival acontece. Sempre. E o escritor Sergio Santanna já escreveu um livro maravilhoso sobre isso: “A senhorita Simpson” (se não leu, leia por favor). Na obra, um escritor, homens de negócios e um jogador de futebol famoso fazem um curso de inglês intensivo em Copacabana e, entre outras coisas, fazem guerras de bolinha de papel. Porque, estou dizendo, não tem jeito, é so entrar em uma sala de aula para que a gente volte a ser criança de novo.

Na aula de alemão, as reações são extremas. Tenho amigos que já:

_ Sairam da sala chorando (acontece muito)

-Foi expulso da sala porque se recusou a fazer tarefa

-Chorou porque levou fora do coleguinha.

_Brigou com o professor (eu)

É a minha cinquentagésima vez tentando aprender alemão, então, achei que dessa vez eu conseguiria controlar meu flashback de criança de 11 anos da escola de freira empoderada. Mas não. E venho confessar que tenho um inimigo na classe. Pensem em um italiano chato sendo macho latino. Pois bem, o italiano moderninho acha que sabe tudo. E hoje, fazendo um trabalho em dupla com ele, dei uma dica errada. O que ele fez? Disse para o professor que a culpa era minha!!!!!  Ou seja, ou ele é a pessoa mais patética do mundo, ou ele tambem está tendo revival da escola da Sicilia. Em outro trabalho, ele passou a dar ordens. O que a Nina do Rosario não empoderada faria? Cumpriria. O que a Nina empoderada mas não menos infantil fez? Chamou o cara de machista, claro! Odeio o menino e juro que farei de tudo para nunca mais sentar ao lado dele.

Bobo, mau e feio!

Eu, Nina, mais de 40, que já fui ameacada de morte 100 vezes na internet, ja fiquei com arma na cabeça, já perdi amigo para a morte e estou no meio de uma situação daquelas bem adultas e bem horriveis que são tão desapontantes que você achou que nunca viveria… perdi meu tempo com raiva de um coleguinha.

Na volta de casa, me resta uma canção do Cazuza. “Quem sabe eu ainda sou uma garotinha. Esperando o metrô para a escola”. E decido mudar uma planta de lugar. E lembro que não tenho plantas. E choro.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s