As barbearias só para homem e o macho em crise gourmet

IMG_2364

Eu não tinha atentado para o fenômeno até o lugar onde eu cortava o cabelo, do lado do meu prédio em Berlim, mudar a decoração. Tudo ficou marrom, sóbrio. Uns dias depois apareceu a nova placa: barbearia para cavalheiros. O que era um salão super normal e com gente divertida virou um lugar onde vejo alguns barbados entrarem de cara séria.

Achei que era uma coisa de Berlim, afinal, dizem que Berlim é a capital dos hipsters. Até que meus amigos do Brasil me avisaram que não era nada disso.

As barbearias para cavalheiros de fino trato são um fenômeno no Brasil! Existem do oiapóque a Chuí. Um amigo de Belém informou que por lá são mais de 10. “Já tem barbearia hipster em Natal,”

Essa semana li alguns textos sobre o macho brasileiro em crise (hahaha risada de pena falsa, já que eu não tenho pena alguma). E fiquei pensando: seria a barbearia hipster uma volta às cavernas gourmetizada?

Ok, não é caverna, porque eles são “sofisticados”, tão sofisticados que precisam fazer mão e pé regularmente e aparar o bigode enquanto tomam uma cerveja artesanal e folheiam uma revista para carros. Eles acham que estão em um clube só para homens na Inglaterra do século 19. Tadinhos. Nesse passado que eles querem reviver mulher não votava, não se divorciava, gay fingia que não era gay etc etc etc.

Eu garanto para vocês, homens em crise com saudades do passado, nós, mulheres, gays, trans, negros e outras minorias chatas não sentimos nenhuma nostalgia do século 19 não!

“Sorry, Ladies”, diz o cartaz da barbearia do lado da minha casa, deixando bem claro que as mulheres não são bem vindas e fazendo disso um marketing bizarro que nos exclui, e acho que exclui também os gays que não querem pagar de macho.

“Ah, mas existem lugares só para mulheres”, ele diz, com voz de choro. Queridos, esses lugares (que não são meus preferidos) existem porque somos uma MINORIA. Sim, existem academias só para mulheres para que elas não tenham que pensar se tem alguém olhando para a bunda delas. Ou escolas de línguas, para que mais mulheres possam estudar. Repito. Esses lugares não são os meus preferidos. Prefiro mesmo a confusão de todo mundo junto. Esses caras não. A confusão os deixa assustados. E eles precisam de um charuto para relaxar. Que engasguem. Sorry, Gentlemen!

PS. Acho salão “só para mulher”, com mimos “femininos” tão cafona quanto. E quem precisa de mimo é criança, né? Quer dizer, nem criança! :-)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s